Sobre

Sérgio Bernardo nasceu no bairro de Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro.

Ligado à imprensa desde 1999, manteve, entre 2003 e 2009, a coluna literária semanal “LetraLivre”, publicada no caderno “Light”, do jornal “A Voz da Serra”. Nesse mesmo veículo publicou dezenas de matérias sobre cultura e arte.

Começou a se dedicar à literatura em 1984, tendo recebido prêmios em diversos estados do Brasil, várias cidades de Portugal e também na Argentina. Entre os prêmios destacam-se o Helena Kolody de Poesia (2002), promovido pela Secretaria de Estado de Cultura do Paraná; o Paulo Leminski de Contos (2002), organizado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus Toledo; e o OFF Flip de Poesia (2006), uma das realizações do evento literário paralelo à Flip, em Paraty/RJ.

Participa do documentário “Um bonde chamado Santa Teresa”, de 2006, dirigido por Jorge Ferreira, falando um poema seu sobre o conhecido bonde desse bairro carioca.

Participou, em maio de 2009, das Jornadas Pessoa-Crowley, realizadas pela Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, Portugal.

Está  presente em inúmeras antologias, no Brasil e no exterior, entre elas: “Meninos” (Belo Horizonte/MG, 2009), “Tramas” (Montevidéu, Uruguai, 2010) e o “Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa” (Instituto Piaget de Almada, Portugal, 2010).

No Sesc de Nova Friburgo, já  coordenou três círculos de leitura compartilhada: em novembro de 2009, “Consciente poesia negra”, uma coletânea de poetas negros do Brasil e países africanos lusófonos; em novembro de 2010, “100 vezes Rachel”, sobre os cem anos de nascimento da escritora Rachel de Queiroz; e em abril de 2011, “Datas de Abril – Versos da identidade brasileira”.

Em maio de 2011, foi um dos convidados para a mesa de autores do I Festival Literário Raul Pompéia, evento realizado nas ruínas da igreja onde o escritor foi batizado, em Jacuecanga, Angra dos Reis.

Em setembro de 2011, foi convidado a dar palestra para estudantes na 2ª edição da Festa Literária de Marechal Deodoro (Flimar), em Alagoas.

Foi o curador do Encontro Literário Sesc Nova Friburgo, realizado entre os dias 18 e 22 de outubro de 2011, contando com oficinas, palestras, roda de poesia, exposição de poemas e sarau literário.

Tem dois livros publicados: “Caverna dos signos” (poesia e narrativa), de 2005, editado a convite da Secretaria de Cultura de Nova Friburgo/RJ, cidade onde vive; e “Asfalto” (poesia), pela editora Selo OFF Flip, lançado em agosto de 2010 em Paraty/RJ.

Além do “Terreno Baldio”, criou o blog “Tudo vira poesia” (http://tudovirapoesia.blogs.sapo.pt/) e colabora no blog “Concursos Literários” (http://concursos-literarios.blogspot.com/), em parceria com outros escritores.

No jornal virtual “Sobrecapa Literal” (http://www.sobrecapaliteral.com.br/), editado pela escritora Ana Cristina Melo, assina a coluna “Sem poesia não dá”, em parceria com o escritor Rodrigo Domit.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s